Cientistas descobriram uma maneira de fazer maçãs durar um ano inteiro

Os agricultores acabam jogando fora cerca de 10% do seu rendimento de maçã – principalmente de maçãs que caíram no chão e já não parecem bonitas o suficiente para acabar em mercearias. 

Outras maçãs são jogadas porque são muito pequenas, grandes demais ou com manchas solares. De fato, de acordo com a ONU, cerca de 1,3 bilhão de toneladas de produtos são jogados no lixo a cada ano, resultando em uma perda de cerca de US $ 1 trilhão.

Mas Ofir Benjamin, um cientista de alimentos do Tel-Hai College, no norte de Israel, teve outra ideia: e se essas “maçãs podres” pudessem ter uma segunda vida? Junto com seu colega, o professor Raffi Stern, do Migal Research Institute, trouxeram maçãs para um laboratório e as transformaram em pó fino.

cientistas-descobrem-metodo-de-maca-durar-um-ano
Cientistas de israel que descobriram método para maça durar mais de um ano

Posteriormente, eles analisaram o valor nutricional: a vitamina C, a fibra dietética, a atividade antioxidante e assim por diante. O que eles descobriram os chocou: o pó tinha o mesmo valor nutricional que as maçãs comuns.

Eles não apenas conseguiram salvar toneladas de maçãs da lata de lixo, mas acabaram descobrindo outra coisa: o pó que eles inventaram podia ficar na sua prateleira por muito tempo sem estragar. “Se você selar a vácuo, isso pode durar mais de um ano”.


Benjamin

Pode ser usado para viagens longas, como um astronauta indo para a lua ou na sua despensa para a próxima vez que você quiser fazer bolos de maçã e não tiver maçãs na casa. Mas os cientistas vêem um potencial ainda maior para o novo produto. “Vamos tentar trazê-lo para a indústria de alimentos”, explicou Benjamin.

Eles entraram em contato com alguns dos principais fabricantes de alimentos em Israel para ajudar a introduzir o pó como um ingrediente alternativo para produtos com sabor de maçã que você encontraria na história do supermercado, como cereal. Eles já receberam ligações de empresas de alimentos da Rússia, Polônia e Japão interessadas no pó.

Método poderá tornar maças duráveis por um ano

A maça em pó é apenas a ponta do iceberg. Junto com alguns de seus alunos, Benjamin criou um lanche chamado Fruit Balls composto por apenas três componentes: banana, amendoim e proteína em pó. Não há conservantes ou aromatizantes, sem adição de açúcar, sem sal e óleo, nem fritos nem assados.

Ele estuda tudo, desde a tecnologia de laticínios até a análise sensorial. Seu laboratório tem uma língua eletrônica que pode detectar o falso azeite de oliva. Ele até está pesquisando insetos comestíveis. “Eu gosto de gafanhotos”, ele disse, acrescentando que eles fizeram pão usando pó de gafanhoto. E pudim de larvas de abelha. Em seguida, ele está construindo um robô que imita os movimentos de mastigação de uma boca humana.

Isso é ótimo e tudo, mas queremos saber: ele gosta de frutas? “Sim, eu gosto de bananas, maçãs e pêssegos”, ele nos disse. “Todo dia eu como pelo menos uma maçã.”

Comentários do Facebook