Professores da rede municipal de Salvador decidem continuar com a greve

A paralisação começou no dia 11 de julho e interfere no funcionamento de grande parte das escolas de Salvador. Mesmo após uma reunião nesta manhã de terça-feira 17/07, os professores da rede municipal de Salvador, optaram em continuar com a greve.

Veja as divergências que causam o impasse entre professores e a prefeitura

Em campanha salarial, os professores disseram que levarão à prefeitura uma contraproposta aprovada na assembleia: 6,8% linear mais os 2,5% de avanço na referência, que é uma promoção na carreira para os profissionais da educação que estão em atividade.

Inicialmente, a categoria havia pedido 12,5% de reajuste. A gestão municipal oferece R$ 2,5%, o que gera um impasse.

>>Clique no nosso número para ter notícias de graça 75 99879-7106. TOTALMENTE DE GRAÇA!! >>

O documento com a contraproposta da categoria deve ser encaminhado ainda nesta terça para a gestão municipal. Por meio de comunicado oficial, a Secretaria Municipal da Educação (Smed) informou que ainda não foi comunicada oficialmente da decisão.

Logo após a reunião, os professores saíram em caminhada do Ginásio dos Bancários, nos Aflitos, até a sede da prefeitura. Por volta das 12h20, o grupo estava na altura da Avenida Sete, deixando o trânsito lento, segundo informações da Transalvador.

Sexta-feira (20), haverá uma nova assembleia às 9h, também no Ginásio dos Bancários. Uma reunião do comando da greve será realizada na quinta-feira (19) para avaliar o movimento.

Caso tenha gostado, adicione 5 estrelas!
[Total: 0 Average: 0]

Comente