Modificação genética de embriões é aprovada por comitê britânico

 Bebês geneticamente modificados

Quando falamos em modificação genética de embriões, abre-se um amplo ponto de discussões, principalmente em relação à ética desse tipo de processo, esse assunto passou a ser considerado um tabu durante séculos, mas as coisas parecem estar mudando a favor da prática, pelo menos no Reino Unido.

Decisão do NCB

Segundo o NCB (Nuffield Council on Bioethics), conselho de bioética do Reino Unido é um dos responsáveis, que busca analisar e reportar problemas éticos na medicina e biologia, e deu o seu parecer favorável sobre a modificação de embriões humanos. De acordo com o que foi citado, essa técnica pode ser considerada “moralmente permissível”, contanto que a modificação não comprometa o bem-estar do bebê modificado.

O documento também cita que a prática, também conhecida como designer babies (ou bebês sob medida), não poderá aumentar uma desvantagem, discriminação ou até divisão na sociedade, uma cláusula que ainda está um tanto vaga. Isso porque o documento não especifica que essa modificação genética deverá ser feita apenas para fins terapêuticos, o que significa que modificações para fins estéticos também podem ainda ser consideradas na discussão.

>>Clique no nosso número para ter notícias de graça 75 99879-7106. TOTALMENTE DE GRAÇA!! >>

Por fim! A cautela

Porém, é importante frisar que o documento não afirma que já estamos prontos para isso, apenas considera a técnica moralmente aceitável. Ainda é preciso dar alguns passos para que essa “edição” de embriões tenha início de fato, deve-se estabelecer padrões de segurança, preparar-se para saber como agir em caso de algum efeito colateral da técnica, discutir sobre a técnica e suas implicações publicamente, e se preparar para evitar qualquer tipo de riscos, tanto para os indivíduos, grupos e até mesmo a sociedade em geral.

O NCB também deixou claro que qualquer tipo de modificação de genes deverá ser regulamentada por agências governamentais e, para aumentar a segurança do procedimento, ele só poderá ser feito em clínicas monitoradas e especializadas.

Um meio sem um o começo!

O NCB não tem nenhum tipo de poder maior sobre o assunto. O Conselho não pode escrever leis nem estabelecer nenhum tipo de padrão para a técnica de modificação de embriões. Contudo, sua opinião e suas considerações têm sim um determinado peso nas decisões, já que ele é um comitê influenciador.

Mesmo que não esteja tão perto de começar a criar bebês geneticamente modificados, o simples fato da técnica já ter sido considerada permitida moralmente é um grande passo e um ótimo rumo a ser seguido para aqueles que são a favor desse tipo de procedimento.

Caso tenha gostado, adicione 5 estrelas!
[Total: 0 Average: 0]

Comente