Greve geral, saiba quais são os motivos que levaram a essa paralisação.

 

O Brasil acordou de uma forma diferente, a revolta da população está sendo expressada mais uma vez. As manifestações desse dia 28, são contra as reformas trabalhistas propostas por Michel Temer. As propostas do governo Temer são verdadeiramente “medíocres”,  e infringem com praticamente todos os direitos trabalhistas.
Dentre as reformas propostas estão; Parcelamento das férias, cumprimento das jornadas trabalhistas, tempo até o trabalho, intervalos para descanso, etc.

O pagamento das férias até então, era feita de uma única vez, assim como dito pela lei, a proposta quer parcelar o pagamento em 3 vezes.
O tempo de trabalho máximo por lei, são de 8 horas diárias, não podendo passar de 44 por semana. Com a reforma, passará a ser de 12 horas.

>>Clique no nosso número para ter notícias de graça 75 99879-7106. TOTALMENTE DE GRAÇA!! >>

A viagem até o trabalho também foi afetada, antes, o tempo até chegar ao trabalho já somava na carga horária, mas agora, só contará no momento que o trabalhador chegar no emprego.

Outro ponto a ser mudado, serão os intervalos, quem trabalha mais de 6 horas por dia, tem direito a uma hora de descanso, se o trabalhador usar só 30 minutos, os outros 30 dão uma condenação para a empresa, e somará mais dinheiro nas férias e décimos terceiro para cálculo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Dentre as propostas não citadas acima estão, a lei da terceirização, ações trabalhistas contra a empresa e etc.

Caso tenha gostado, adicione 5 estrelas!
[Total: 0 Average: 0]

Comente