Reforma da previdência: Michel Temer tenta mudar as regras para tentar aprova-la

O presidente não se conformou em não ter as reformas propostas pelo mesmo aprovadas, pois os brasileiros não aceitariam tamanhas mudanças, assim como não aceitam a forma de governo de Temer, vendo isso, o mesmo resolveu tentar trazer a população a seu favor, mudando algumas cláusulas da reforma, e lançando campanhas afim de convencer a população que essa é a única solução, a todo momento essas campanhas estão passando na TV, para colocar na cabeça da população que a reforma afeta somente quem trabalha pouco, e se aposenta cedo. Veja agora o que mudo na nova proposta de reforma da previdência.

Reforma da previdência na idade mínima para aposentadoria

A idade mínima para se aposentar: para homens 55 anos e para mulheres 53, mas à partir de 2020, a cada dois anos essa idade mínima vai aumentar, até ser atingida a idade de 65 para homens e 62 para mulheres .

O governo concordou em mudar o tempo mínimo de contribuição

Com a reforma que tinha sido proposta antes o tempo mínimo de contribuição, ião ser de 25 anos, mas com as novas regras que o presidente propôs para conseguir a aprovação dos deputados e da população, esse tempo mínimo vai continuar em 15 anos, mas vai ser necessário uma compensação.

Unificação das regras da aposentadoria de todos os trabalhadores

Do serviço público e privado, as mudança para os servidores públicos já começaram, pois já havia sido aprovada por Dilma, esses servidores só têm direito de receber até o teto da previdência,, acima disso só com uma aposentadoria complementar.

O governo quer se apressar para votar nessa reforma antes de 2018, pois, próximo das eleições a voz do povo realmente será ouvida, já que todos os deputados querem “fazer bonito” diante de seus eleitores.         Pior por isso estar a cargo da população decidir o que é melhor para si, será que essa é a única saída, será que votar em políticos que só pensam no povo em época de eleição realmente é o certo?

O presidente está correndo para tentar aprovar a reforma da previdência, mas nem seus aliados querem se comprometer tão perto das eleições, Temer precisa de 308 votos a favor para aprovar a reforma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × um =