Uso de ratos: Por que ratos são usados em laboratórios?

Os ratos somam 95% do total de animais usados em experiências.

Por que o uso de ratos em laboratórios? Desde a criação de remédios, testes com suplementos alimentares, os ratos são usados no desenvolvimento de diversos tipos de experiência científicas que se necessite o uso de cobaias. Todos os remédios, vacinas, antibióticos existentes foram testados antes de estarem nas prateleiras ou poderem ser distribuídos para o uso populacional. Pois então muitos desses testes levam anos de pesquisas e experimentos, muitos fracassos e poucas descobertas.

O organismo do Homo Sapiens é algo improvável de simular com computadores ou animais, será impossível afirmar com clareza a precisão como os efeitos podem ocorrer no corpo. Além disso, há fatores primários como a variabilidade genética da espécie e a influência de determinados fatores como gênero, idade e hábitos alimentares. Só será possível saber se os remédios funcionam e quais os seus efeitos colaterais, depois de testados em vários tipos de pessoas diferentes ou organismos diferentes.

Voltando na História…

O passado da medicina traz historias a serem contados, que não agradam ninguém. Iniciou nos horrores dos campos de concentrações nazista, onde experimentos avaliavam a resistência humana ao congelamento, afogamento, altitude e a venenos, que eram aplicados nas vítimas, até levarem a morte. Isso tudo resultou na criação do código de Nuremberg, em 1947, deu-se o nome ao código, por causa de 27 médicos julgados na cidade alemã Nuremberg. O código foi o passo inicial para tornar pesquisas justas  e formais, onde diz que só podem usar voluntários, e antes disso devem ser testados primeiramente em animais e que não pode prejudicar um único voluntario.

>>Clique no nosso número para ter notícias de graça 75 99879-7106. TOTALMENTE DE GRAÇA!! >>

Anos após o acontecido, 80 abusos desumanos, nos Estados Unidos foram relatados em documentos, mostrando para o mundo uma realidade escondida, em que o uso de pessoas como cobaias não era exclusividade nazista. Em 1964, dois anos após, o código de Nuremberg gerou a declaração de Helsinque, listando os direitos de pesquisa. Essa declaração foi assinada em uma assembleia medica mundial, onde até hoje está vigente para todos os cinco continentes globais.

Por que o uso de ratos?

As razões para o uso de ratos em pesquisas, estão principalmente em serem basicamente, idênticos geneticamente e biologicamente ao organismo humano, seu tamanho e a adaptação a novos ambientes. Por serem pequenos, ocupam pouco espaço, a reprodução é rápida e a vida estimada é de no máximo 3 anos, permitindo a observação de várias gerações de ratos em curtos períodos de tempo, também são de baixo custo, o que permite a compra de grandes quantidades para participarem de pesquisas e de fácil manuseio.

A uniformização dos resultados dos testes, as características comportamentais, os ratos são parecidos com os humanos em alguns sintomas, podem ser aplicados e parecidos com os dos roedores, isso torna mais fácil a compreensão para os cientistas, onde as mudanças no comportamento dos ratos são causadas pela alteração da genética dos mesmos, assim eles carregam genes similares aos de doenças que infectam seres humanos.

As principais doenças onde os ratos são modelos em testes são: hipertensão, diabetes, problemas respiratórios, apoplexia, obesidade, catarata, mal de Parkinson, Alzheimer, câncer, fibroses, HIV, surdez, doenças cardíacas, distrofia muscular e problemas na medula espinhal, além se serem constantemente usados em testes comportamentais, sensoriais, nutrição e de idade .

Comente