Entenda os sintomas e tratamentos para o Derrame Cerebral

O derrame, ou também conhecido como AVC (Acidente Vascular Cerebral) é para o cérebro o que o infarto é para o coração. Em ambas as situações uma artéria que irriga o órgão, levando nutriente para ele, é obstruída, causando o sofrimento de suas células pela falta de oxigênio em um processo chamado isquemia, que pode levar à morte e à perda dos tecidos.

 

             Sintomas do derrame

 

  • Fraqueza nos membros;
  • Assimetria facial;
  • Alterações da fala;
  • Confusão mental;
  • Alterações na marcha;
  • Crise convulsiva;
  • Coma.

 

             Tratamento

 

A terapia com medicação é o tratamento mais comum para AVC. Os tipos de medicamentos mais comuns para prevenir ou tratar AVC são os antitrombóticos e trombolíticos.

Ao tratar um AVC que acabou de ocorrer, cada minuto conta. AVC isquêmico, o tipo mais comum, pode ser tratado com medicamentos trombolíticos. Esses medicamentos interrompem o AVC e dissolvem o coágulo sanguíneo que estar bloqueando o fluxo de sangue ao cérebro. Porém, a pessoa precisa estar no hospital o mais rápido possível depois do começo dos sintomas do AVC para avaliação e tratamento. Uma vez que os medicamentos trombolíticos podem elevar o sangramento, eles devem ser usados somente depois que o médico tiver certeza que o paciente sofre um AVC isquêmico e não um hemorrágico.

>>Clique no nosso número para ter notícias de graça 75 99879-7106. TOTALMENTE DE GRAÇA!! >>

 

             Prevenção

 

  • Controle a pressão arterial. Monitore-a de perto com a ajuda do seu médico. Tenha uma dieta saudável, faça exercícios com regularidade, pare de fumar, consuma menos sal e controle seu peso. Verifique a sua pressão periodicamente;

 

  • Controle a diabetes. Os diabéticos estão sob maior risco de ter um derrame. Reduza as possibilidades de ter diabetes administrando sua dieta e fazendo exercícios para manter um peso saudável;

 

  • Não fume. Fumar cigarros é uma das principais causas de derrame;

 

  • Controle o colesterol. Tenha uma dieta com poucas gorduras saturadas e colesterol e rica em fibras. Mantenha um peso corporal saudável e faça atividades físicas. Realize exames de colesterol a cada quatro ou cinco anos (com mais frequência se estiver alto);

 

  • Fique atento ao consumo de álcool. Exagerar nas bebidas alcoólicas pode aumentar o risco de ter pressão alta. Beba com moderação.
Caso tenha gostado, adicione 5 estrelas!
[Total: 0 Average: 0]

Comente