A verdade sobre nossas ruas.

A mobilidade Urbana é um conjunto de politicas de transporte que visam
proporcionar um amplo acesso nas cidades, por meio, sobretudo, da
priorização de modos de transporte público. No entanto, essa realidade
não se enquadra no país, umas vez que há um apelo maior pelo uso de
veículos motorizados, graças, indubitavelmente, a forca do capitalismo
aliado a mídia.

O transporte publico brasileiro, em maioria, encontra-se em estagio
degradante. O tempo desperdiçado entre o ir e vir nas urbes
brasileiras causa um prejuízo de bilhões de reais ) 62,1) por ano,
segundo a Fundação Getúlio Vargas. Para a população brasileira, o
tempo e estimado em uma hora e meia de desperdício entre ir e vir de
casa para o trabalho, de acordo com IBGE.

Nos últimos anos o aumento no número de veículos automotores no Brasil
foi 10 vezes maior do que o aumento da sua população: enquanto a
população aumentou em 12,2% numa década, o aumento do número de
veículos motorizados foi de 138,6%. Segundo dados disponibilizados
pelo Denatran o país terminou o ano de 2012 com mais de 50,2 milhões
de automóveis e 19,9 milhões de motos. Esse aumento da frota de
veículos é resultado do modelo rodoviária que caracteriza
historicamente a política de mobilidade no Brasil.

>>Clique no nosso número para ter notícias de graça 75 99879-7106. TOTALMENTE DE GRAÇA!! >>

A sociedade é composta pelo conjunto de indivíduos que participam da
vida econômica da nação, portanto, as pessoas participam diretamente
da produção, da distribuição e do consumo de bens e serviços, esta
participação é o eixo que move a vida econômica da sociedade. A
indústria automobilística a cada ano produz aproximadamente cerca de
50 milhões de veículos novos, portanto, esta produção é mais
importante para nós do que pensamos e é preciso entendê-la melhor.
Profundas mudanças foram sentidas pela sociedade desde a Revolução
Industrial nos séculos XVIII e XIX. A indústria nasceu, avançou e a
economia sofreu sua maior transformação na história. Deu-se inicio aos
processos de produção em serie, o que antes era totalmente artesanal
passou a ter um processo industrial onde peças e produtos passaram a
ser produzidos em grande escala. Nasce a classe operaria e a sociedade
passa a ser divididas em classes sociais.

A partir daí houve o interesse em desenvolver comercialmente grandes
inventos como o automóvel, que na época da Renascença, no século XV
Leonardo da Vinci desenhou pela primeira vez e o engenheiro francês
Nícolas-Joseph Cugnot criou, em 1769, a carruagem movida a vapor, uma
das primeiras versões do que viria a ser o automóvel.
Os veículos automotores são os principais causadores dessa poluição em
todo mundo. As emissões causadas por veículos carregam diversas
substâncias tóxicas que, em contato com o sistema respiratório, podem
produzir vários efeitos negativos sobre a saúde.

As consequências são graves – Os veículos automotores são os
principais causadores dessa poluição em todo mundo. As emissões
causadas por veículos carregam diversas substâncias tóxicas que, em
contato com o sistema respiratório, podem produzir vários efeitos
negativos sobre a saúde.
O tráfego intenso mudou drasticamente a rotina da população. Programas
e compromissos sofreram severas restrições e limitações, já que em
determinados dias e horários é impossível transitar e alguns locais da
cidade. Em horários de pico as principais avenidas da cidade param.

Ninguém entra ninguém sai. Este é um forte motivo para o paulistano
levar fama de apressado e estressado. A população acostumada com essa
realidade se adaptou na medida do possível evitando trajetos morosos.
A saúde é afetada diretamente por problemas que vão de respiratórios,
devida às emissões de CO produzidas pelos veículos, ao stress. Em
épocas de estiagem os índices de umidade se mostram abaixo do
“aceitável”. Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências – CGE o
recorde foi registrado em 14 de agosto de 2009, às 15 horas quando a
umidade relativa do ar em São Paulo chegou a 10%.

Caso tenha gostado, adicione 5 estrelas!
[Total: 0 Average: 0]

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

um × 3 =