Novo FIES – Você sabe o que mudou?

O novo FIES está realmente cheio de mudanças, algumas positivas e outras muito negativas para os estudantes. As inscrições para o Fundo de Financiamento Estudantil, serão abertas no dia 19 de fevereiro, e serão fechadas no dia 23 do mesmo mês.

Inscrição das instituições no novo FIES

As instituições que desejam se cadastrar no FIES,  terão até o dia 29 de janeiro para fazer a solicitação.

Mudanças do novo FIES

Dessa vez, o FIES sofreu grandes mudanças, que serão vistas a seguir. O Fundo de Financiamento Estudantil é muito importante, embora depois de um certo tempo, o aluno tenha que quitar uma divida (muita das vezes alta), mas mesmo assim, nada se comparado ao fato de que, o estudante poderá se formar e realizar seu senho.

>>Clique no nosso número para ter notícias de graça 75 99879-7106. TOTALMENTE DE GRAÇA!! >>

FIES 1 (muda o modelo atual)

  • Destinado a estudantes com renda familiar de até 3 salários mínimos per capita;
  • Taxa de juros real igual a zero;
  • Um ponto negativo é que não existe mais a carência de 18 meses após o fim do curso, o estudante terá que começar a pagar assim que se formar;
  • Os recursos virão de um Fundo Garantidor, mantido obrigatoriamente pelas faculdades, que terão de fazer aportes proporcionais à sua taxa de inadimplência. A União está autorizada a colocar até R$ 3 bilhões nesse fundo. O texto-base previa que a União não poderia fazer aportes adicionais, mas esse trecho foi retirado do projeto.

FIES 2(uma nova modalidade)

  • Destinado a estudantes com renda familiar de até 5 salários mínimos per capita;
  • Taxas de juros usadas para empréstimos dos fundos regionais, hoje na ordem de 2,5% a 3%;
  • Os recursos virão de bancos regionais do Norte, Nordeste e Centro-Oeste e os fundos;
  • constitucionais de financiamento dessas regiões. Os empréstimos serão geridos por esses bancos;
  • Os financiamentos só poderão ser concedidos nessas regiões. Objetivo é diminuir as desigualdades regionais;

FIES 3 (uma nova modalidade)

  • Destinado a estudantes com renda familiar de até 5 salários mínimos per capita;
  • Recursos virão do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Os contratos serão geridos por bancos privados;
  • Os financiamentos poderão ser concedidos para estudantes de todo o país.

Esse é o novo FIES, para alguns trouxe muitas coisas positivas, e para outros, nem tanto.

Caso tenha gostado, adicione 5 estrelas!
[Total: 0 Average: 0]

Comente