Racismo, raízes antigas, presente “infectado”.

O racismo no Brasil, começou quando os portugueses trouxeram os negros para servir de mão-de-obra escrava. E ainda hoje, em pleno século XXI, o Brasil não conseguiu superar esse grande problema, que divide as classes sociais. Ele acaba persistindo cada vez mais na sociedade, seja pelos políticos ou pela própria população.



Muitos são os casos históricos datados que terminaram em opressões, ataques físicos, e também chacinas por causa do preconceito racial, por exemplo, a escravidão, tão famosa que é conhecida quase unanimemente pelas pessoas, tais que, na maioria sentem empatia e sofrimento vividos pelos negros naquele tempo. Mas há opiniões discriminativas diferente da citada, que persistem em fazer praticas racistas, tratando negros como ser inferior e sem direito de conviver em sociedade.




A própria população impõe diferenças, alguns vestibulares por exemplo, que dão cotas, ou seja, atribuem pontuação superior para alunos negros, é como se eles dissessem, que os alunos de cor escuro, tivessem menos capacidade do que os de pele branca, e por isso tem que ter uma pontuação de vantagem.

>>Clique no nosso número para ter notícias de graça 75 99879-7106. TOTALMENTE DE GRAÇA!! >>

Esse tipo de agressão psicológica, e física, acontece todos os dias, há todos os instantes, as escolas, são um ponto “certo” desse tipo de ato. Famosos também vivem passando por situações de racismo, certa vez Oprah Winfrey, grande apresentadora americana, pediu para ver uma bolsa muito cara na Suíça, a vendedora, não a conheceu, e insistiu para que ela vesse uma mais barata, disse que não ia mostrar a bolsa mais cara.
Para tentar amenizar esse tipo de situação, cabe aos pais, professores, órgãos públicos, incentivar as pessoas, a não terem preconceito.



Caso tenha gostado, adicione 5 estrelas!
[Total: 0 Average: 0]

Comente